terça-feira, 28 de dezembro de 2010

As Cartas de Braian 02°cap.


Sara Miller, a garota mais incrível que eu já conheci, mas antes eu preciso contar como cheguei ate aqui.

Minha mãe me matriculou no Colégio Mariano Lopes, e confesso que era o pior colégio que já vi na vida, as pessoas eram estranhas e me olhava o tempo todo, perguntava de onde eu vim quem eram meus pais, mas eu nunca os respondia, vivia sempre calado em um canto do colégio e não assistia a maioria das aulas, comecei a fumar primeiro dois cigarros por dia, depois três, ate conhecer alguns colegas e começar a freqüentar festas e beber, ai os cigarros eram mais freqüentes uma ate duas carteiras por dia, e cerveja, sim cerveja a todo o tempo, as brigas no colégio também se tornaram freqüentes, eu era tão “arrisco” que qualquer olhar torto eu já partia pra briga, Breno um cara que se tornou meu amigo, o único por sinal, parecia ter os mesmo problemas que eu, a diferença é que os pais dele o abandonaram com os avos quando ele tinha 12 anos, e ai virou rebelde, formamos uma dupla e tanto, todos no colégio temiam a gente, e em casa com os conflitos do colégio, meus pais brigavam, e cada vez mais estava decidida a minha volta aos EUA, era isso o que eu mais queria, era a única coisa que eles diziam que eu aprovava.
Fui expulso por diversas vezes, ou por brigar, ou por matar aulas, ou por desacatar professores, e agora fui avisado que seria a ultima vez, que se não tomasse jeito teria que mudar de colégio, desta vez pegaram eu e Breno bêbados na cantina do colégio, riamos como dois idiotas, ele, foi expulso, definitivamente, e eu por insistência dos meus pais, tive uma segunda chance, mas tive que participar de atividades no colégio para ocupar meu tempo, durante a manha eu ia as aulas, e a tarde, todos os dias alguma coisa diferente, segunda natação, terça aulas de violão, quarta teatro e foi nesta quarta feira que conheci Sara, ela fazia aulas de teatro, as quais eu fui destinado a freqüentar.
Mas agora mais do que nunca eu me tornei um garoto calado, solitário, e foi ali, nesta solidão que eu encontrei as poesias, primeiro vieram os livros e o fascínio por eles e depois a escrita, já passei tardes escrevendo e lendo sem perceber o passar das horas, as palavras pareciam que ficaram ali escondidas caladas este tempo todas, como se esperando o dia certo de eu as encontrar. CONTINUA NO PRÓXIMO POST.

                   ----------o---------

Curiosidade: As Cartas de Braian mistura ficção com realidade, resta a você querido leitor, decifrar 

beijos, @cezar_rawr

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

As Cartas de Braian 01°cap.



Ate quando um coração suporta a dor da separação?
Vivemos longe um do outro cinco anos, durante cinco anos eu nunca a vi, durante cinco anos, eu escrevi milhares de cartas, cartas estas que hoje encontrei no porão da casa dos meus pais, eu não consigo ter raiva deles por terem feito isso com a gente, e ao mesmo tempo eu quero fugir, e esquecer que um dia vivi neste país, esquecer que um dia fui capaz de amar.
    Não quero mais ouvir desculpas, e nem lamentações, o tempo se foi e não volta mais.
    Não quero mais cruzar olhares e sentir meus olhos se encherem de lagrimas.
    Quero esquecer que respiro achar que estou morto, deixar a vida pra lá.
    Não quero mais olhar em teus olhos, e ao mesmo tempo quero morar neles pela eternidade.

                                                    ---------------o------------------


Meu nome é Braian Moore, nasci no dia 19 de Outubro de 1984, em Chapel Hill na Carolina do Norte para onde eu provavelmente volte quando completar 18 anos, para fazer faculdade, eu digo provavelmente porque não é o que eu quero e sim o que méis pais querem, eles dizem que estudar la o melhor para meu futuro, e que uma oportunidade dessas para um garoto da minha idade é a mesma coisa que ganhar na loteria, quase impossível, mas não foi sempre assim, antes eu contava os dias para voltar aos Estados Unidos, hoje, eu conto os dias que faltam para voltar para cá.
Quando meus pais vieram para o Brasil eu tinha quinze anos, eles vieram pra cá porque meu pai foi transferido em seu emprego, a empresa passava por um ótimo período então abriram filiais em vários países e como meu pai tinha dupla nacionalidade por ter se casado com minha mãe que é brasileira acabamos vindo para o Brasil.
As brigas sempre foram constantes, primeiro por ter vindo morar aqui, e agora por não querer mais voltar.  Eu nunca quis admitir, mas o motivo disso tudo sempre tiveram um nome, apenas um, o mais lindo dos nomes.  CONTINUA NO PROXIMO POST!


                                         -------------o---------------


Voltei, :D
Acho que ninguém mais passa por aqui ne? Desculpem abandonar isso aqui assim,
Aconteceram tantas cosias que me impediram e tiraram minha criatividade que acabei abandonando aqui, mas agora esta tudo certo. 

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Meu amor tem seu nome 03°cap.

A banda tem tudo pra ser um grande sucesso, agrada a todos que a ouvem, e a paixão dele por Sara o faz compôs canções lindas, fora dos momentos de ensaio, Tiago e seus amigos estão aqui pra se divertir.
 Eram 14h45min e começavam os preparativos pra feste de hoje à noite, Djei e Tony saíram para comprar bebida e mais algumas coisas, Tiago vai à praia, experimentar o surf, nunca surfou antes, e a sensação de primeira vez, o deixava entusiasmado.
Na praia, encontrou com um grupo de turistas que se preparava para uma aula básica de como se manter em uma prancha de surf, Tiago juntamente com mais uns 10 alunos prestavam atenção a tudo o que o instrutor dizia. Duas horas depois la estavam todos, no mar surfando, após alguns tombos todos conseguiram surfar sua primeira onda.
Bom, o que ninguém sabe nesta historia toda, é que na verdade eu sou o Tiago, e Sara é o amor da minha vida.
Naquele dia na praia eu não poderia imaginar no que ira ver, ou melhor, quem eu ira ver. Ao sair do mar, em direção a um quiosque, e sentar-me em uma cadeira em baixo de um guarda-sol a beira da calçada, no outro lado da rua, eu observei atentamente duas garotas caminharem, quando o impossível aconteceu, uma delas era loira, e tinha o caminhar mais suave que eu já tinha visto, sim, era ela, mas como, ela não me disse nada na ultima vez em que conversamos, ela sabia que eu estaria aqui. Antes mesmo de pensar em sair correndo atrás delas, elas entraram em um carro e se foram. Bom Florianópolis é grande, mas não deve ser tão ruim achar alguém que sabe que eu estou aqui também.  

COMENTEM MUITO, O comentario é a inspiração do blogueiro !

Ps1.: sei que isso não tem desculpa, mas desculpem a demora, estou de ferias e quis aproveitar um pouco.
Ps2.: Dedico essa historia a alguém, sei la, alguém que eu devo mil desculpas? ou mil agradecimentos? ainda não sei, apenas alguém. Um amor impossível? Talvez, mas dizem que o impossível, as vezes se torna possível. 
Ps3.: NUNCA, me peça quem é a pessoa(garota) ela saberá quem é, e você, bem, não quero ter que mentir, ok?



beeijos < 3

terça-feira, 6 de julho de 2010

Dica de hoje: Querido John - O Livro

Aposto que você já ouviu falar no nome “Querido John” ? Sim virou filme, de uma olhada no Trailer:



vai ser LINDO *-------*

Mas eu vim falar do livro, apesar de estar morrendo de vontade de assistir ao filme, vou ler o livro primeiro *-* o livro vendeu so nos EUA 5milhões de copias.


Não se consegue parar de ler nem um minuto.

Querido John

O Que Voce Faria Com Uma Carta Que Mudasse Tudo?
Autor: SPARKS, NICHOLAS
Tradutor: CIA, PATRICIA DE
Editora: NOVO CONCEITO
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA - ROMANCES



Sinopse:


Quando Savannah Lynn Curtis entra em sua vida, John Tyree sabe que esta pronto para começar de novo. Ele, um jovem rebelde, se alista no exército logo após terminar a escola, sem saber o que faria de sua vida. Então, durante sua licença, ele conhece Savannah, a garota de seus sonhos. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah jure esperá-lo concluir seus deveres militares. Mas ninguém pôde prever que os atentados de 11 de Setembro pudessem mudar o mundo todo. E como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu amor por Savannah e seu país. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, John descobre como o amor pode transformar as pessoas de uma forma que jamais poderia imaginar.

Meu amor tem seu nome 02°cap.

Mas no fundo Sara estava ali por outro motivo, em algum lugar da cidade, estava Tiago, um jovem garoto que ela conheceu alguns anos antes, ela nunca ficou com ele, a o amor que ela sente é maior que qualquer um neste mundo, mal sabe ela que esse amor adormecido só precisa de um encontra pra vir a tona, seus olhos brilhavam quando olhava suas fotos, na verdade, ela nunca viu ele, um amor diferente, um amor quase impossível, mas que agora se tornava tão fácil de acontecer, tudo parece ser possível.


Agora mais do que nunca ela passou a sonhar, a voltar a viver. Eles já aviam combinado outros encontros, mas nunca deram certo, este, não é para ser um encontro, afinal Tiago nem sabe que ela esta na mesma cidade que ele, e se soubesse, com certeza não ficaria parado ate a encontrar. Mas do que tudo, ele a ama também, o que os impede, são apenas uns mil quilômetros, Sara, mora em São Paulo, Tiago é paraense, eles tem a mesma idade, mas pensamentos diferentes. Sara quer estudar, se formar, e ser uma engenheira como é o sonho de sua mãe, enquanto ele, é o tipo de garoto errado que toda mãe quer longe de sua filha, não entrou na faculdade ao terminar os estudos, ao contrario, deu vida a seu grande sonho, ter uma banda, e seu amor por Sara fez com que ele agarrasse com todas as forcas essa idéia, pra ele o jeito, mas fácil de estar presente dela, era nas horas que se encontrava sozinho, so ele, um violão, e pedaço de papel, as musicas feitas pra ela, agradavam a quem as ouvisse. Tiago não era um garoto rebelde, ele estudava muito, mas sobre musica, sua vida se tornou musica, ele e os outro quatro amigos que formavam a banda, nunca se separavam, estavam todos ali em Floripa, com mais amigos, sua vida era rodeada de amigos, mas ele não gostava muito de festas, gostava mesmo era de estar no palco, de sentir a emoção das pessoas, o sucesso da banda começava a aparecer, as letras feitas para Sara, já estavam nos celulares e ipod’s de amigos que cada vez mais passavam-nas a diante, lembro-me de um dia estar no mercado, e o telefone de alguém começar a tocar, a voz e a letra da musica que saia do celular era a de Tiago, ele quase chorou, seu sorriso se abriu, a garota não conhecia quem tocava a musica, e nem ele quis se apresentar, apenas ficou olhando a garota atender o telefone e sair lentamente do supermercado. Continua no próximo post... COMENTEM!!



PS.: Eu to amando escrever isso, sério nunca gostei tanto de escrever uma historia como estou gostando desta, espero que vocês gostem ;D


-------------------------------------------------------------------------------------

Bom, ontem veio uma garota no meu MSN pedir uma dica de livro, eu achei isso tão bom que resolvi postar aqui todo dia um bom livro pra que vocês possam ler ; D


Vou fazer um post extra com dicas sobre leituras :P vejam la ;D

@cezar_rawr

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Meu amor tem seu nome 01°cap.

31 de Dezembro de 2006, a Lua esta iluminando a noite como todos os outros dias, mas a diferença de hoje é que Tiago estava a admirá-la, não pela sua beleza, nem pela sua luz, mas é por que tinha nela um símbolo de amor, paixão, e é claro, de felicidade agora. Faltavam poucos minutos para o ano acabar, faltava poucos minutos pra ele fazer coisas que talvez nem ele acredite, na busca por um grande amor, ou pelo menos uma paixão, resolveu aderir às superstições que algumas pessoas aderem. Ele nunca acreditou em horóscopo, mas todos as manhas estava la, lendo-os no jornal, e acho que a maiorias das pessoas fazem o mesmo, que diferença faz este ano, vestir branco e vermelho, pular sete ondas? Ele quer apenas paz e um grande amor no coração, sentia que já estava a meio caminho andando.
Estava a uma semana em Florianópolis, Tiago e seus amigos estavam ali apenas pra se divertir, a praia estava sempre cheia, a festa erra grande, alguns fogos já apareciam, as festas então rolavam sem parar a todo o tempo, e ele estava no meio disso tudo.

Do outro lado da cidade, chegava há Florianópolis dois dias antes, Sara uma garota linda, uma mulher formada, 19 anos, olho verde, cabelos longos loiros, vinha à cidade depois de muita insistência por parte dos amigos, ela não era muito a fim de festas, e não fazia amigos com muita facilidade, demorava a pegar confiança em alguma pessoa. Talvez a exigência da mãe em transformá-la em uma engenheira renomada, a fez estudar de mais e manter um pouco de distancia dos amigos. Ela nunca viveu um grande amor, não foi por falta de tentativas, nem por falta de candidatos, foi por falta de interesses mesmo, ela preferia ficar em casa, ler um livro, do ir a uma balada, sair com os amigos. Mas agora, não teve como fugir, ela tinha prometido, se passasse no vestibular este ano, iria viajar com os amigos, e ali estava, algumas amigas já ate tentavam dar uma “empuradinha” na amiga pra ela ficar com Bruno, mas todas sem sucesso. Continua no próximo post.



Ps1.: Aaaah Primeiro capítulo de mais uma historia linda,


Continua amanha @cezar_rawr

quinta-feira, 1 de julho de 2010

volte amanhã

ooooooooi amores (L)


é aconteceram coisas hoje que me fizeram ter vontade de escrever de novo

e escrever é o que eu sei fazer ;)

então vamos ao meu sonho e estive falando com

o @felipexafranski do portal SCC do SBT de Santa Catarina

que deu uma força pra eu voltar a escrever

e a todas as garotas em especial do Twitter de agora

@ane_cm @NattZucquer @rafaella023 @jeeehfreire @marialmeida93

Ate amanhã então

domingo, 11 de abril de 2010

Vídeo clip do Bloq

ooooi, amores vim aqui em um post extra, postar o vídeo do blog
quem puder divulgar, por no Orkut, Twitter, se tiver blog também, enfim onde puder.
vamos agarrar essa causa? afinal, Provamos que Garotos Também Amam.
e não tem importância se você é garota ( Já que 98% dos leitores são do sexo feminino) gostaria de pedir
que ajudassem. Obrigado



Ah e gostaria de informar que a próxima historia esta saindo
terminando ela. Como estou eu provas na faculdade vai demorar um pouquinho
desculpas por qualquer coisa

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Amar sem nunca ter beijado 10°cap.Final

            Vinha ela em minha direção, com um sorriso perfeito, o modo firme e ao mesmo tempo elegante com o qual pisava no chão, mostrava-me a mulher que avia nela. Aquela menina de seis anos atrás era agora uma verdadeira mulher. Pensei em levantar-me da cadeira e comprimentá-la, mas em quanto pensava fazer isso, logo atrás de mim alguém diz: AMOR com um olhar espantado virei o rosto e vi um garoto, na verdade um homem que em sua direção olhava, por um instante ela parou para conversar com alguém, mas eu já tinha percebido no dedo anelar da mão direita dos dois uma aliança dourada, poderia ser apenas coincidência. O que foi logo comprovado, ao passar por mim sem ao menos dizer “Oi” e abraçar e beijar ele. Minha noite acabará ali, me perguntava agora por que meu Deus? Logo eu que esperei tanto por este momento e ele ser assim.
            Aquele tempo todo escolhendo a roupa ideal, o sapato adequado e o corte de cabelo perfeito, de nada serviram, mas isso nada se compara a promessa nossa de um esperar o tempo do outro. Combinamos uma vida, um futuro juntos. Que ela simplesmente jogou fora.         Tive vontade do chorar neste momento, nos braços daquele homem ali, atrás de mim, estava à garota da minha vida, beijando-a, algo que eu, nunca fiz. Aquela festa terminara triste para mim, no outro dia fiquei sabendo que as “tais alianças” não eram apenas um símbolo de compromisso e sim um sinal de noivado e de um possível futuro casamento. Agora eu já não queria ouvir mais nada. Isso tudo foi de mais para meu pobre coração.   
            Mas uma coisa faz sentido, quando duas pessoas se amam uma terceira sempre sofre, neste caso lamento em ser eu esta terceira pessoa.
            Até hoje não sei se eles se casaram. Na verdade não quis saber para não sofrer mais. Mas espero que onde ela estiver, que esteja feliz. E que se sentir só, olhe para a Lua, ela é única em todo o mundo e mesmo longe ela unirá nossos pensamentos e sentimentos em um só!




FIM...

Eu to chorando :’(

domingo, 28 de março de 2010

Amar sem nunca ter beijado 9°cap.

As paredes brancas, um lençol azul e a luz apagada, ao fundo uma musica tocava, me fez dormir. 
Agora sete horas da manhã, pra quem foi dormir as oito do dia anterior já não tenho mais sono. Eu sei que sonhei com ela, mas não me lembro. Quero cada vez mais poder abraça-la e dizer o quanto a amo.
Mas a viagem ate a casa de minha prima vai ser no final de semana, e ainda tem uma longa semana pela frente.

                   Sábado, 5:30 da manhã 
        
-Mãe, não esquece a escova de dente.
Ta confesso estar ansioso, muito ansioso. Afinal é hoje que a vejo.
Fomos para a casa de meus avos pegarem eles, e depois seguimos de carro até a casa da minha prima, ficamos cerca de duas horas lá e depois fomos para o salão onde a festa iria ser.
         Eram mais ou menos 10h30min da manhã, quando chego ao salão, sentei em uma mesa redonda com mais ou menos oito lugares, as toalhas eram rosa, e os talheres pareciam de prata de tanto que brilhavam, afinal 15 anos para uma garota deve ser algo parecido como 18 para nós garotos. Mas eu fiquei ali, olhando tudo, apenas esperando todos chegarem, e é claro ver a Jú.
         Lembro de estarem sentados logo atrás de mim em outra mesa, dois garotos, não via uma conversa muito produtiva, algo do tipo ‘machista’ e coisas de futebol. Até que virei meus olhos para a porta e lá vi entrar com um vestido preto que chegava até os joelhos, o cabelo loiro e os olhos azuis não me deixaram duvidas, era ela, mas com uma postura mais de mulher, quase não a reconheci, mas o jeito de andar estava igual, o tempo apesar de ter sido longo neste instante ficou curto, todo os dias de angustia e saudade sumiram, o amor parecia estar intacto, ela veio em minha direção com um sorriso no rosto e um olhar cativante, mas não parecia ... Continua no próximo post


PS1.: E ai, o que será que vai acontecer? Ela vai ir ao encontro dele? Ou não? COMENTEM
PS2.: Eu sempre peço desculpas e dessa vez não vai ser diferente, desculpem a demora entre um post e outro, pra quem postava todos os dias, uma vez por semana ta sendo pouco, mas não se preocupem NUNCA VOU ABANDONAR O BLOG. Não por enquanto.

Aos novos leitores sejam bem vindos, e aos antigos sinta-se em casa já.

Beeeeeeijos do @cezarfruhaufs

sábado, 20 de março de 2010

Amar sem nunca ter beijado 8°cap.

- Então me conta
E tive que contar toda a historia.  Que eu amava outra, que ela foi apenas uma tentativa de me fazer esquecer a Jú, e que não deu certo. Ficamos uma hora ao telefone, até que surge um silencio, confesso que o silencio me machucava mais do que as palavras, de repente ela suspira e diz:
- Não me procure mais. – agora eu estava na pior situação possível em que uma pessoa possa estas.
O tempo foi passando e as coisas mudaram muito, eu só consigo pensar na Jú, este ano não vou conseguir ir à casa da minha prima.
O tempo foi passando mesmo, no ano seguinte também não fui a casa dela. Comecei a trabalhar, o emprego e o colégio me ocuparam o tempo, que por sua vez passava voando.
Hoje faz quatro anos que não vou à casa da minha prima. Ela veio até a minha e me contou muitas coisas sobre a Jú, mas faz quatro anos que na vejo mais ela. Quem sabe nem se lembre mais de mim, ou até esta namorando.
Depois de um dia de trabalho aquele sofá parecia me seduzir, em plenas férias, o que eu queria agora era deitar ali e dormir.

Estava deitado no sofá com fones no ouvido, o sofá ficava no canto da sala, as paredes brancas, no centro uma mesinha com um vaso de flores e alguns controles remotos, no outro canto da sala a televisão ligada, passava algum seriado ou algo do gênero, a luz apagada deixava um clima meio "triste" ao local. Não sei o que senta, mas a angustia me dizia que algo ruim estava se passando com alguém.
 O Telefone toca, do outro lado uma voz feminina alegre diz:
- Oi primo
- Oi prima. Respondi feliz ao reconhecer a voz da Camila
- Então, a Fran vai fazer a festa de 15 anos, e a gente ta ligando pra te convidar você vem né?
- Claro que vou. Respondi calmo, mas com uma tremenda alegria por dentro!
 Ah, era a chance pra rever a Jú. Eu suspirava.
 Eu me alegrei tanto que desliguei o telefone e sai pela casa cantando, era o que precisava, fui até o quarto deitei na cama, abracei o travesseiro e lembrei-me das outras vezes que tinha ido a casa dela.


PS1.: E ai, o que será que vai acontecer quando eles se reencontrarem? COMENTEM
PS2.: AAAAAH, já estamos no oitavo capitulo, aaah que triste a historia esta quase chegando ao fim,  Já tem uma idéia do que vai rolar no final? então aqui é a sua chance de dizer, deixar sua idéia.
PS3.: Esqueci o que ia postar no PS3 
beeeijos e bom final de semana, amo vocês e obrigado por tudo. Ainda vamos ver as minhas historias em alguma revista ou jornal. haha viajei agora beijos ;*


@cezarfruhaufs

quarta-feira, 17 de março de 2010

Amar sem nunca ter beijado 7°cap.

- Primo, a Jú falou que você ta lindo.
- Nossa e ela? Ta linda também. – Respondi já com um sorriso que se abriu em meu rosto.
- Sim, e ela me disse também que a maior vontade dela ontem era de pular em seus braços.
            Sabe, é estranho, esse amor todo nosso, a gente nunca se beijou, apenas conversamos.
           
            Mas como da outra vez, os vinte dias ali passaram rápidos, agora estava indo embora, e ela também, mas desta vez eu ia um pouco mais feliz, mesmo ainda a gente não ter se beijado, desta vez eu disse o quanto á amava e o quanto á distancia me machucava. Eu vim pra casa, com a expectativa de voltar de novo.
Ao chegar em casa eu me dei conta que fiquei vinte dias fora e não liguei pra Jé nem um dia. Foi como se uma coisa puxa-se a outra, eu pensando nisso, e o telefone toca.
- Alô – disse ao atender o telefone.
 - Hein! Ta vivo ainda? Uma voz triste e brava ao mesmo tempo do outro lado respondeu. Era a Jê. E ainda me disse:
- Pra quem prometeu ligar todos os dias, vinte dias é bastante sem ligar né?
            O pior é que ela estava certa, a companhia da Jú me fez esquecer o tempo e me fez esquecer tudo, inclusive ela.
- Pois bem, achou outra melhor lá? Disse-me já chorando.
- Não, não foi isso.  – Respondi meio que gaguejando.
- Então me conta. .. Continua no próximo post.


PS1.: E ai, será que ele conta ou não conta a verdade? E o que será que vai acontecer? COMENTEM

PS2.: Não tem PS2 hoje haha, brincadeira aquele beijo e me segue no Twitter @garotosamam 

segunda-feira, 15 de março de 2010

Amar sem nunca ter beijado 6°cap.

Com uma voz suave e um olhar apaixonado ela me diz:
            - Cezar, me promete ma coisa?
- Claro o que você quiser. Respondi com um sorriso no rosto.
- Promete que vai me amar pra sempre? E que vamos ficar juntos a vida toda?
Nesse momento não sabia o que responder me veio mil e uma coisas na mente e destas, mil eram a Jú, como eu queria que fosse ela ali neste memento me dizendo isso tudo. Mas não era, e o pior, era alguém que eu gostava e não queria magoar dizendo, - Eu amo outra garota.
Vi-me ali, tendo que tomar uma decisão em segundos, que poderia mudar a vida de alguém.
É lógico que minha resposta foi sim, mas e daqui a três meses? Daqui a três meses e vou de novo à casa da minha prima, e provavelmente encontre a Jú lá e isso pra mim vai ser doloroso.         
            - Claro meu amor. – Respondi meio inseguro. E em um impulso ela se levanta e me beija.
O que será de nós agora? Mas a verdade é que eu acho que devemos amar quem esta perto da gente, a Juliane esta longe e talvez nunca vamos ter alguma coisas.

            É chegado o fim de ano e eu vou pra casa da Camila, hoje é dia dezessete de Dezembro e provavelmente eu volte daqui uns vinte dias, passei o dia todo com a Jê e agora a noite embargo pra casa da minha prima.
            No ônibus eu vou lembrando-se de tudo, mas principalmente da primeira vez que fui a casa dela, eu nem imaginava em encontrar uma garota perfeita e agora estou indo lá só pra ver ela.
            Ao chegar à casa da minha tia a noticia de que ela viria no outro dia me deixaram feliz e ao mesmo tempo inseguro. Estava eu deitado no sofá quando ouvi a voz dela, meu coração bateu forte, e nem tive coragem de ir até La. Ela caminhou até o quarto, trocou de roupa e ao sair o encontro que esperei um ano para acontecer, ela estava linda, ainda tinhas os cabelos longos e loiros, vestia um vestido vermelho, e um laço com uma fita no cabelo a deixava ainda mais linda. Nossos olhares foram imediatos a mesma direção, seu sorriso era como um encaixe ao meu, o tempo parou para a gente nesse momento, o seu silêncio me dizia o quanto foi dolorosa a saudade, mas que agora estava tudo bem.
            Nesta noite ela foi dormir na casa de sua avó junto com a Camila, na outro dia só minha prima voltou, quando ela chegou na porta de casa disse:
            - Primo, a Jú falou que... Continua no próximo post.


PS1.: E ai o que será que ela falou? Me sinto curioso, COMENTEM!
PS2.: AAH, mudei o disigner do blog, gostaram? Eu ADOREI. E as hstórias estam dividias  ali ao lado

Beeijos e se cuidem. AMO VOCÊS Obrigado por tudo!

CAMPANHA: mande uma frase sobre o que você acha do Blog: com uma foto e link do Twitter para: cezar_fruhauf@yahoo.com.br

sexta-feira, 12 de março de 2010

Amar sem nunca ter beijado 5°cap.

            O pior é que eu não posso fazer nada pra mudar a historia, o que um garoto de doze anos poderia fazer se a garota que ele gosta mora longe? Longe não impossível pra mim. Com doze anos eu não consigo nem sair da minha cidade que dirá do um país.
            Sim, ela mora em outro país.
            O que me deixa mais conformado é que fim do ano ela volta, e eu também, o difícil vai ser agüentar ate lá.

                        Estou indo pra Marechal Cândido Rondon com o coração
                               na mão, machucado, ferido, sofrendo e com dor sabendo
                               que seu grande amor foi em borá sem ouvir de minha boca,
                               Eu Te Amo.
Trechos da carta escrita por mim para ela, na volta para casa, ainda no ônibus




Já estou na minha cidade, mas nada faz sentido sem ela comigo.
Faz dois meses que não a vejo, não tenho noticias, não tenho fotos, apenas lembranças.
Hoje beijei uma garota e por alguns minutos eu tive a sensação de estar beijando ela. Cada dia que passa é mais difícil, às vezes eu até esqueço-me dela, mas ai toca uma musica, ou vejo coisas e ai vem tudo. Estou decidido quero hoje dormir e amanhã acordar e ter lá esquecido

                        6 meses depois

            - Mãe pega minha mochila?
            - AH, Jê vai passar aqui?  - pergunta minha mãe
            - Sim.
                        AH, Jê é minha namorada, há exatos três meses, eu não a amo como ama a Jú, mas confesso que ela me faz esquecer-se das coisas que passei. Ela vem aqui em casa todos os dias, nós vamos juntos ao colégio, mas hoje depois do colégio vamos a um lago aqui perto com alguns amigos para jogar conversa fora e namorar um pouco.
                         
                        Em algum lugar do lago
Estávamos sentados a beira do lago, ao longe o sol se Poe, era um pouco frio, jogávamos farelos de biscoitos na água para os peixes virem se alimentar, com uma virada de corpo ela se deita em colo e ficamos olho a olho, com uma voz suave e um olhar apaixonado ela me diz:
Continua no próximo post.




PS1.: E ai o que ela vai dizer? Amanhã mais um capitulo! Então COMENTEM
PS2.: Desculpem a demora pra postar, mas ainda naquele mesmo problema!
Beijos AMO VOCÊS e obrigado por tudo <3

quarta-feira, 3 de março de 2010

Amar sem nunca ter beijado 4°cap.

No outro lado da rua me surpreendeu ao ver um coração com meu nome dentro. Esse amor estaria sendo correspondido?  Perguntava-me.
            O dia passa a noite vem, estávamos na frente da casa da minha prima, mas eu não estava ali, quer dizer meu corpo sim, mas meu pensamento estava longe.  
- Cezar, você ta com cara de apaixonado! – Disse minha prima
- Eu, apaixonado? Haha - Respondi meio sem jeito
-Ah, ta sim, é a Helo?
- Não, eu não to apaixonado
- Ah, é a Jú né?
            Ta, eu não consegui mentir nem dizer um não, eu nem mesmo consegui falar.
- haaaaaaa, ta apaixonado sim *----*, pela Jú
            Mal sabia eu que no outro dia, ela iria à casa dos avos dela e a Jú estava lá. Ela contou tudo e quando chegou em casa disse
- Primo, falei pra Juliane que você gosta dela!
- E ela falou o que? Quer dizer, não acredito que vcê fez isso.
- Sim, e ela também gosta de você
            Ta chega. Meu mundo tipo explodiu!
- Mas tem um problema ela agora esta longe.
            E eu nem pude dizer que gosto de ouvi-la falar, de vê-la caminhar, que gosto do seu sorriso, nem ao menos a beijei.
            O pior é que ... Continua no próximo post!


PS1.: AAAAAAAAAAAAH, não acredito como assim meu Deus? Ela já foi e ele nem beijou ela, mas o que é pior? COMENTEM
PS2.: eu queria dizer no PS2 que eu amo vocês de coração. Obrigado por tudo *-------*

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Amar sem nunca ter beijado 3°cap.

Minha segunda semana ali, e já estava la com toda a galera, minha prima me apresentou pra tanta gente que eu nem me lembro o nome de todos
- Cezar sabe jogar bets?
aaf! Quem não sabe jogar isso?
- Sei sim - assim que me viro vejo ela vir la da esquina, o shorts curto e uma blusa branca deixavam ela linda. Meus olhos acompanharam seu caminhar que me fazia se encantar ali. O vento espalhava seus cabelos a deixando ainda mais perfeita.
Tom Jobim e Vinicius de Moraes com certeza não conheciam ela quando escreveram Garota De Ipanema, por ela é bem mais bonita que a Helô Pinheiro. Não parecia a Juliane de ontem.
- Ju, faz dupla com o Cezar e vem jogar - gritou minha prima.
- Ta bom
Eu fiz que nem escutei, mas não sei por qeu por dentro eu pulava de alegria.
Sem mentiras, formamos uma dupla perfeita, só paramos de ganhar por que perderam a bolinha.
- Ei, vamos tomar terere? alguém gritou.
- Vamos sim. responderam
Sentei de um lado da rua e ela de outro, trocamos olhares, mas desviávamos quando percebíamos que um olhava o outro ao mesmo tempo. Eu me encantava cada vez mais.
Com uma pedrinha escrevi seu nome e o meu no chão
do outro lado ela escrevia também. Quando se levantou e saiu fui ver o que estava escrito e me surpreendi ao ver ... Continua no próximo post


PS1.: e ai o que será que estava escrito no asfalto? COMENTEM

PS2.: o blog esta com um Twitter lá você encontra os links das pastagens Segue lá @garotosamam
PS3.: Desculpem a demora pra postar o capitulo, mas é que minha irmã esta no hospital e ai to sem cabeça pra escrever, espero que entendam :)

beijos @cezarfruhaufs

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Amar sem nunca ter beijado 2°cap.

- Ouve essa - Conta pra ele Ju.
- É que eu e meu pai fomos comprar ração pro cachorro e vimos um cachorrinho lindo,
todo peludo, super fofo e compramos.
Ela disse isso séria, olhando pra mim, com aqueles olhos azuis e que olhos azuis.
- E ai quando chegamos em casa, tiramos a ração e esquecemos do cachorro. Ele ficou la dentro,
o carro no Sol e tudo, e ai a gente veio pra cá, ele ficou sete dias dentro do carro sem água e sem
comida.
Ai ela ficou quita e me olhando.
- E ai ele morreu? eu disse
- Não, era de pelúcia!
Que raiva que senti naquela hora, fiquei com cara de bobo.
Ai minha prima rindo disse:
- Não, para! Agora é sério. - parou de rir e terminou:
- Na minha escola uns garotos apareceu um cachorro e uns garotos pegaram uma seringa com gasolina
e injetaram nele. Coitado, ficou louco e começou a correr, correu uns cinquenta metros, de repente ele parou
e caiu.
- MORREU? eu disse assustado e curioso
- AH Não, acabou a gasolina!
E elas terminaram de rir da minha cara. Fui o palhaço da vez.
- Eu achei que um raio não caia duas vezes no mesmo lugar, mas caiu. - disse minha prima.
Agora eu teria que aturar a família toda e mais os amigos delas tirando da minha cara... Continua no próximo post!


PS1.: AH o post de hoje ta um pouquinho engraçado, gostaram? COMENTEM e sigam o blog vamos aumentar
a família!
PS2.: Bom ta um pouquinho difícil postar todos dias, já que começou a faculdade, mas prometo que mais de um dia sem postar não fica, ok?

tenham um bom dia, beijos ;*
Amo vocês ♥

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Amar sem nunca ter beijado 1°cap.

Estava deitado no sofá com fones no ouvido, o sofá ficava no canto da sala, as paredes brancas, no centro uma mesinha com um vaso de flores e alguns controles remotos, no outro canto da sala a televisão ligada, passava algum seriado ou algo do gênero, a luz apagada deixava um clima meio "triste" ao local. Não sei o que senta, mas a angustia me dizia que algo ruim estava se passando com alguém.
O Telefone toca, do outro lado uma voz feminina alegre diz:
- Oi primo
- Oi prima. Respondi feliz ao reconhecer a voz da Camila
- Então, a Fran vai fazer a festa de 15 anos, e a gente ta ligando pra te convidar você vem né?
- Claro que vou. Respondi calmo, mas com uma tremenda alegria por dentro!
Ah, era a chance pra rever a Ju. Eu suspirava.
Eu me alegrei tanto que desliguei o telefone e sai pela casa cantando, era o que precisava, fui até o quarto deitei na cama, abracei o travesseiro e lembrei das outras vezes que tinha ido na casa dela.

AMAR SEM NUNCA TER BEIJADO

Seis anos antes!

Seis horas da manha, eu acabei de acordar, daqui a pouco saio pra ir pra rodoviária, é a primeira vez que vou na casa da minha tia. Confesso que estou ansioso, na verdade muito, faz uma semana que minha mala esta arrumada.
No ônibus eu comi tanta coisa, que passei mal, lembro terem me entupido de dramin, é aqueles compimidinhos pra gente não vomitar.
Depois de horas de viajem, chegamos, minha prima já estava na rodoviária nos esperando. Ah eu cheguei na casa dela e fui direto pra cama dormir, estava

10hrs00min do dia seguinte

- Primo, Primo. Entra gritando minha e mais uma garota no quarto.
- Ouve essa - Conta pra ele Ju. Continua no Próximo post.


PS1.: AAH o primeiro capitulo de Amar se nunca ter beijado, já vou dizendo a historia é grande e detalhada. Mas e ai, o que acham que vai acontecer? COMENTEM!
PS2: Peço desculpas pela mau contada "Ultima Historia" é que não dava mais pra mim contar ela, me machucava, entendem?

Boa Semana pra todos, beeijos ;* e obrigado por tudo sério


sábado, 13 de fevereiro de 2010

Confissões de um Fake 3° cap. FIM

Até que surge a Liis e a Alle, a Liis veio pra ser namorada e a Alle a irmanzinha, na vida real elas eram amigas, o fato é que eu namorei a Liis e me apaixonei por ela, ela era a garota perfeita. Linda, educada, e divertida.
Coisas que a Alle me contava sempre de que a Liis perguntava as garotas o que elas queria comigo, era a Liis que o Nando amava e Alle apenas entrou na historia, duas pessoas diferente e a mesma pessoa Fernando e Nando, gostavam da mesma pessoa.
Ambas eram da mesma cidade que eu. A Liis eu conhecia, mas a Alle não, e ainda não conheço, elas eram lindas pessoalmente, mas se soubessem quem era na realidade aquele garoto fofo, lindo e educado que conversava com elas, me odiariam talvez para o resto da vida.
Garotas perfeitas, e eu comecei a gostar da Liss de verdade, cheguei a passar horas conversando com ela no msn, enquanto achava que eu e a Alle nos gostávamos, mas a Alle era a minha melhor amiga. Lembro de um dia ela ter me contado de um garoto, que ela estava afim, eu falei como deveria se comportar, o que deveria fazer, ela foi bem sucedida com o romance.
Mas com toda essa historia acabei ficando mais perto da Alle e mais longe da Liis, o que pra ela foi ruim, começou o ciúme e foi quando a Alle falou que ela tinha vindo conversar com ela que eu me toquei ande eu tinha chegado. Foi a pior coisa que eu já fiz, mexer com o sentimento dos outros, me sinto um NADA agora um completo inútil.
Mas ai, eu resolvi por um fim em tudo terminei com ela, e sumi do Orkut Fake por um longo tempo. Achei que assim ela iria me esquecer e eu esquecer essa historia, mas não foi o que aconteceu.
Enquanto eu escrevo este post, estou com uma tremenda duvida, conto ou não a verdade pra ela, eu gostei dela de verdade, não sei se ainda gosto. Mas a verdade é que ela vai me ODIAR pro resto da vida por isso.

PS1.: A historia terminou, na verdade acabou aqui, foi só que rolou em tudo isso. Sim eu me sinto mal com o que aconteceu. Era pra ser um Orkut Fake com pessoas Fakes, pena que acabou assim. COMENTEM

PS2.: A Próxima Historia é ... Amar sem nunca ter beijado!

Beeijos e Obrigado por tudo vocês são uns amores

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Confissões de um Fake 2° cap.

Todo Fake tem uma namorada, e com o Nando não seria diferente, mas não foi a Vitoria, eu não teria coragem de fazer ela sofrer, e se viesse a descobrir que eu era uma mentira, como seria? Minha primeira namorada fake, foi a Luiza, não era fake e se apaixonou de verdade, e eu começava a me sentir mal, mas não queria falar pra ela que não era eu.
Quando comecei a namorar a Luiza todas, ou quase todas as suas amigas me adicionaram, algumas me chamando de cunhadinho e outras dando em cima de mim, só pra ver ela com ciúmes, e como ela era ciumenta, quando uma garota me mandava um recado carinhoso, ela já visitava, as vezes ate adicionava e deixava recados.
Isso tudo afastava as pessoas de mim, o que pra mim era ruim, afinal quanto mais pessoas adicionadas, mais chances de ter mais ainda. Mas a Luiza era carinhosa e divertida, tínhamos ate combinado de nos encontrar (é claro que isso não aconteceria) mas pra deixa-la feliz, mais uma mentira em meio a enumeras que eu inventava a cada dia.
Mas a pessoa que eu mais gostava de conversar era a Vitoria mesmo, ela era divertida e inteligente, uma garota de 15 anos com um papo de uns 18, e as vezes com papo de 10 anos. O que era bom e eu nem via a hora passar, ela me contou enumeras coisas, talvez coisas que nem suas melhores amigas saibam só eu. Mas a manu tinha namorado e eu não iria destruir a vida de uma pessoa. Até que surge a Mai. Continua no próximo post


PS1.:  Essa historia é invensão.

PS2.: E ai gostaram? ou melhor estão gostando? Dicas, sugestões ou reclamações são sempre bem vindas. COMENTEM eu gosto de ler os comentários

AJUDA: Participem da comunidade do blog? http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=98291819

beeijos do @cezar_rawr

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Confissões de um Fake 1° cap.


23h30min

Cansado das mesmas coisas na Internet eu criei o Nando a uns seis meses, mas se eu soubesse a repercussão e ao ponto que isso fosse chegar eu teria clicado em "cancelar" em vez de "criar conta".
Foram dois meses de conversas com outros fakes, eu me divertia mais ali do que no meu oficial, até o dia em que resolvi adicionar uma garota não fake.

CONFISSÕES DE UM FAKE

Já é noite e eu acabara de chegar em casa, cansado por sinal, depois de um dia de trabalho e uma noite de aulas. Sem contar a noite mal dormida do dia anterior, eu teria todos os motivos do mundo para deitar em minha cama e dormir até o Sol nascer. Mas não era isso que eu quero na verdade, são onze e meia da noite e ela esta lá me esperando pra mais uma longa noite. Eu não queria assumir que na verdade estou apaixonado, mas e ela? Ela se quer sabe meu verdadeiro eu, na verdade conhece até mais que meus amigos pessoais. Já eu a conheço melhor do que ninguém, em quando Vitoria vê apenas imagens que a fazem quer que sou eu. Fora deste mundo eu sei quem ela é, conheço sua família, seus amigos e a conheço também, só que ela não, quer dizer, talvez ate saiba, mas nem se passa na cabeça que sou eu o seu grande amor.
Fernando conhece a imagem da Vitoria, mas é o Nando que conhece o intimo dela. É estranho como Fernando e Nando são as mesmas pessoas e ao mesmo tempo são outras.
nossa primeira conversa:

Nando_ diz:
ooi, tudo bom?
Vitoria :) diz:
Tudo e você amor?
Nando_ diz:
estou bem também, tem quantos anos?
Vitoria :) diz:
14 aninhos e ti nando?
Nando_ diz:
17 *--*
Nando_ diz:
você é tão linda '--'
Vitoria :) diz:
Obrigada :$ você também é bem lindo

Mal sabia ela, que ali começava uma longa amizade. Que se transformaria em amor!

PS1: Nossa já acabou Separados pelo destino, nem parece, e Confissões de um Fake chegou pra mostrar a realidade do que eles sentem! COMENTEM
PS2: E ai quem tem ou quem já teve um fake? COMENTEM


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Separados pelo destino 10° cap. (Final)

Era o ultimo dia de aula no tão sonhado ensino médio, seis e meia da manhã, ouço o despertador eu já estava acordado a mais ou menos uma hora, não era aquele mesmo frio na barriga do primeiro dia, hoje Stefani voltaria pra ficar, é já se foram os dois anos que que tanto demoraram, me pergunta se estou feliz? Aquele mais ou menos um hora era mentira, eu nem dormi de ansiedade. Levantei e caminhei apresado para o banheiro, escovei os dentes e puuf de baixo do chuveiro, sai do banho e já fui pro quarto, meia, calça, camiseta arrumar o cabelo, e é claro PERFUME.
Se no primeiro dia de aula eu não sabia pra quem eu me arrumei todo, agora eu sabia, no final da aula eu iria para a rodoviária ver meu AMOR chegar.
Estava feliz, contente, passei na cozinha o café estava pronto, tudo arrumado. Sabe, eu não tinha fome, mas mesmo assim não recusei o cafezinho que minha mãe tinha deixado pronto.
Estava eu e a minha sala toda na rodoviária esperando ela. Quando o ônibus chegou todos começaram a gritas e a abrir cartazes com frase
ESTEFANI O DIOGO TE AMA E SEMPRE VAI TE AMAR. Isso era coisa do Bruno, mas foi bom, meu coração parecia que iria sair pela boca de tanta felicidade. E quando ela desceu e veio ao meu encontra, eu não precisava de mais nada era tudo o que eu mais queria. Reencontrar ela e saber que nunca me esqueceu. Eu podia sentir seu coração batendo forte era olho no olho e todos chorando de emoção.
FINALMENTE ESTÁVAMOS JUNTOS, E PARA NUNCA MAIS NOS SEPARARMOS!
fim

PS1.: Ahe a historia acabou e com final feliz, O que todos queriamos era que eles ficassem juntos e ficaram! COMENTEM
PS2.: e vem ai a próxima historia Confissões de um Fake

Beijos Loves
@cezarfruhaufs

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Separados pelo destino 9°Cap.

Era hora de Stefani ir em borra, aos choros nos despedimos mas antes de tudo ela pediu que eu não a esquece-se, estávamos na rodoviária os pais dela já aviam ido, Stefani ficou mais alguns dias
e deixou para ir de ônibus . Ali, esperando abraçados, passou toda a nossa historia em segundos na minha cabeça, o amor que eu sempre quis viver estava agora perdendo, mas o pior era ter que assistir a essa tragédia sem poder fazer nada.
- Bom Stefani, vão ser longos dois anos assim, quando terminarmos os estudos e formos de maior você volta e a gente casa.
- Diogo, diz que vai me ligar todos os dias, nem que for pra dizer que ta com saudades ou que me ama.
- Claro meu amor.
- E me promete, que se encontrar outra garota eu vou ser a primeira a saber?
- Para Stefani, não vai ter outra garota. É só você que eu quero e mais ninguém.
O ônibus acabara de chegar a rodoviária, nesse momento a gente se abraçava forte
e chorando, prometíamos não esquecer um do outro. Sim, deveríamos ter feito essa promessa
umas três vezes no mínimo, mas me confortava um pouco ouvir dela, que nuca ia me esquecer.
Ali parado na rodoviária , acompanhei o ônibus se distanciando, como ele levando meu grande amor.
Esses dois anos talvez vão ser os mais longos de toda minha vida. Pra quem já aprendeu a viver junto, a compartilhar os melhores momentos, a ser ajudado no piores, viver sem vai ser a parte dura da historia.

Um ano depois

- Mãe, cheguei!
- Diogo como foi lá?
- foi ótimo, ela ta linda e nesse tempo toda não me esqueceu
Foram os 10 melhores dias deste que ela se foi, eu tinha acabado de chegar da cidade dela
Foi tudo maravilhoso, agora eram só mais um ano e ela viria pra ficar aqui. Pra sempre
E esse ano vai passar rápido. Continua no próximo post

PS1.: Pelo visto, eles vão ficar juntos no final né? haha que bom depois de tudo o que já passaram nada mais do que merecido não acham? COMENTEM!

PS2.: Amanhã é o ultimo capitulo de Separados pelo Destino. Vou confessar que escrever sempre foi uma paixão, e agora eu realizei um dos meus sonhos.

PS3.: Terça-Feira já tem historia nova, fiquem ligados

beeijos, eu amo vocês (L)

@cezarfruhaufs

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Separados pelo destino 8°Cap.

Eu disse olhando nos olhos dela
- Stefani!
- O que foi Diogo. Me respondeu chorando.
- A gente só tem uma saída.
- Qual? e com um olhar confiante mas por dentro com medo eu disse:
- Fugir!
- Mas fugir Diogo, vamos ir pra onde?Ela me respondeu assustada
- Não sei, mas isso não pode terminar assim.
Eu sei que isso seria impossível, e que não aconteceria, mas era só uma idéia
pra gente fazer algo juntos.

- É Stefani, não temos condições de fugir mesmo.

Ela abaixou a cabeça por uns instantes, respirou fundo me olhou e disse já chorando novamente.


Horas depois!

Esta Stefani e eu sentados na varanda de casa quando minha mãe veio e disse:
- Tem um parque de diversão na cidade, por que você não vão? Vai ser bom pra vocês.
- É Stefani vamos?
- Não sei se tenho animo pra fazer algo ainda.
Depois de ter convencido Stefani, minha mãe nos levou até lá. Passeamos por todo o parque
e quando chegamos na montanha russa, ela disse que nunca tinha andado por medo.
Então fomos, e quando a montanha russa deu aquela parada lá em cima. ela olhou pra mim e disse:
- Me promete uma coisa Diogo?
- Claro, tudo o que você quiser.
- Promete que não vai me esquecer ? Que vai me visitar em todas as férias?
- Claro Stefani, eu te amo, vamos passar isso juntos. Vai ser difícil viver assim longe, mas vamos superar tudo. E quando terminar os estudos a gente fica junto pro resto da vida.
Não sei o que senti neste momento, felicidade e tristeza se misturavam. Por um lado estava feliz por que sentia que ela me amava de verdade, mas por outro estava triste por ela ter que partir.
Ali na montanha russa, ela me deu o melhor beijo da minha vida, não em termos de gosto, mas por ser um beijo de dois apaixonados. Continua no próximo post

PS1.: Nossa, eu chorei com essa parte da montanha Russa sério. Mas e ai gostaram? já esta chegando ao final e o que vocês acham? eles vão ficar juntos ? COMENTEM
PS2.: Queria agradecer a @_bigaa pela ajuda OBG amor!



sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Separados pelo destino 7°Cap.

A gente já estava namorando a algum tempo quando a mãe dela
recebe uma proposta para voltar ao seu antigo cargo na empresa na qual trabalhava.
Eu sempre quis uma historia de amor, lutei tanto por ela que acabei esquecendo
que nem todas as historias de amor, tem fiais felizes. Era o meu caso!
Foi a pior noticia que tive em toda a minha vida, me via como um inútil sem ter o que fazer, afinal erramos de menor e Stefani teria que ir junto com sua mãe!
Sei que nada dura para sempre, mas o que o destino nos guardou me
parecia um tanto quanto SACANAGEM, Pra quem pretendia passar o resto
da vida juntos.
Eu já não queria mais viver, não tinha mais sentido, ela era tudo pra mim, e o que parecia impossível, nos separaríamos mas eu jamais deixarei de ama-lá.

Já que não podemos mudar o destino, vamos pelo menos fazer com que o resto
do tempo que passarmos juntos seja inesquecível.

Teremos só mais uma semana juntos , eu juro que vou fazer desta a melhor semana
de nossas vidas! continua no próximo post


PS1.: Que triste o que aconteceu, não? mas e ai o que acham que vai rolar nesta ultima semana que eles passaram juntos? Eu prometo muitas emoções ainda. Confiram!
PS2.: Agora o blog tem uma cmm criada pela @juu_becker PARTICIPEM!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Separados pelo destino 6° cap.

Vocês garotas não imaginam como é difícil pedi-las em namoro!
Estava eu agora imaginando como pedir a Stefani em namoro.

- Rosas, bombons, flores

- Será que eu me ajoelho e digo te amo?

- Será que eu paro a aula de matemática, e faço um discurso?

EU ASSUMO, NÃO FAÇO A MÍNIMA IDÉIA DE COMO PEDIR UMA GAROTA EM NAMORO !

Mas foi tão rápido que eu até gritei:

- Já SEI!

No dia seguinte em algum lugar do colégio

- Bruno, me da uma ajuda?

- O que você vai fazer?

(cochichos)

- Vai lá na radio do colégio na hora do intervalo e pede pra toda a galera vir aqui no saguão, inclusive a Stefani!
Eu estava no saguão já, quando ouvi o anuncio na radio, aquilo foi instantâneo, os alunos vieram todos, inclusive ela. Eu soava e tremia, mas tive coragem e chamei Stefani até ao centro, é por que tinham nos cercado!

- O que foi Diogo? Ela perguntou assustada
Eu olhei nos olhos dela e disse:

- No começo de Tudo, eu te odiava te achava a garota mais metida deste colégio, mas as coisas foram mudando, a garota arrogante e patricinha, ganhou meu coração e de uma forma que vai ser difícil perde-lo.

Stefani me olhava de um jeito, que me dava coragem de falar cada vez mais.
Vi que ela segurava para não chorar. E então continuei falando.

- Tudo em você é perfeito pra mim. O jeito como me olha, a sua voz ao chamar meu nome, a força na qual me abraça, a fragilidade na qual me beija. O sorriso quando eu digo algo engraçado, a jeito como me da bronca quando faço algo errado, tudo isso é perfeito em ti aos meus olhos.
Ela não tinha fala para me responder, percebia que estava emocionada, e a gente ficou se olhando por alguns segundos. Até que o colégio inteiro gritou:

- STEFANI QUER NAMORAR COM O DIOGO?

Confesso que até eu me arrepiei e fiquei surpreso com a reação de todos. Mas ela me olhou já chorando e respondeu:

- Sim, é tudo o que eu mais quero.
Então eu tirei uma aliança do meu bolso e coloquei em seu dedo e nos abraçamos já chorando os dois, aos gritos e aplausos do colégio todo, alguns choravam também junto com a gente. Continua no próximo post.

PS1.: e ai gostaram, do pedido de namoro do Diogo? COMENTEM
PS2.: Desculpem não ter postado ontem mas é que meu Twitter foi suspenço e estava tentando recuperar ele. Ai não consegui postar me desculpem, eu AMO VOCÊS @Ceeh_Fruhauf

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Separados pelo destino 5° Cap.

Será que começava aqui aquela historia de amor que eu tanto sonhava?

É acho que sim, a sorte bateu na minha porta, mas bateu de jeito, por que ela era perfeita pra mim agora.

26 de maio, 2:00 da manhã

- O que ta acontecendo comigo?

Depois de ontem não paro de pensar nela, aquele jeito arrogante e de menina metida que eu tanto odiava, mas aquele beijo mudou o que eu sentia por ela, ara algo diferente, eu não sei explicar, sinto que agora estou apaixonado por ela, não pode ser foi um simples beijos e nada mais que me deixou assim.

28 de maio algum horário da manhã

É já se passaram três meses de aula, e faz três dias que a gente se beijou, ela não sai da minha cabeça.

- Mãe, to indo pro colégio!

Sabe, o que estava acontecendo comigo era tudo o que um garoto sonha, começar o ano, e ter aquela garota linda que se apaixona por você. Ah será isso amor que eu sinto?

Eu estava sentado, no banco do colégio, quando ela apareceu no portão, na hora alegrou meu dia, diferente dos outros, ela passou me olhando, diferente das outras, a aula foi a mais tranquila do ano, todos estranhavam, mas ninguém teve coragem de pedir o que estava acontecendo, a gente se olhava às vezes, mas quando percebíamos que nossos olhares se cruzavam desviávamos.

Alguns dias depois!

Em algum lugar do colégio!

- Bruno pode falar com tigo cara?

- Claro, fala ai! Ele respondeu

- Então, você é meu único amigo que tem namorada, me ajuda?

- Claro o que ouve?

- A cada dia que passo eu gosto mais da Stefani, ontem era uma paixão, hoje é um amor!

e não sei o que fazer.

- Nara por que você não a pede em namoro? Me sugeriu ele

- Namoro? Sara que ela aceita? Eu respondi espantado

- Ah, com um pedido bem romântico, garota alguma recusa

- Será? Eu insisti com uma cara de confuso, mas por dentro eu explodia de alegria. (...) Continua no próximo post

PS.1: E então, Será que ele vai criar coragem e vai pedir ela em namoro?

OS.2: Ainda não terminei a historia, comentem as suas ideias. Se ele tomar coragem e pedir ela em namoro como poderia ser? COMENTEM!